Viajando de avião com bebês

Muitas mães ficam inseguras diante de uma viagem de avião com seus bebês. Mas isso não é motivo para preocupações. Eles ficam super bem. E nem se dão conta do que está acontecendo. Quanto mais novinhos melhor. 

Algumas dicas:

Se o bebê ainda mama, coloque no peito na hora do pouso e da decolagem para diminuir a pressão no ouvido.

Vá com o carrinho até a porta do avião. Lá eles guardam no porão e te entregam na hora de sair.

Troque o bebê pouco antes de embarcar.

Em caso de emergência, nos aviões constuma ter um trocador desmontável dentro do banheiro. Fale com a aeromoça.

Utilize a fila preferencial da companhia aérea.

Viaje com poucos volumes e despache tudo o que puder. Fique de preferência só com a bolsa do bebê. E o bebê é claro!

Se for uma viagem longa, as companhias aéreas podem te acomodar em um assento na primeira fila, onde colocarão um berço de viagem. Comunique-os antes.

Se a criança for um pouco maior leve algum brinquedo ou livrinho para distraí-la.

Feche as saídas de ar condicionado que se encontram acima dos assentos para evitar correntes de ar, evitando assim que o fluxo de ar reciclado atinja o rosto de seu filho.

De bastante líquido ao bebê pois o ar do avião é bastante seco e desidrata mais.

Veja as regras atuais de segurança fornecidas pela ANAC para você embarcar com seu filho:

• Na hora de passar pelo detector de metais, o bebê deve ser retirado do carrinho e ficar no colo do responsável, ligeiramente afastado do corpo do adulto.

• O carrinho deve ser dobrado e colocado na esteira rolante para passar pelo equipamento de raio-X.

• Se o aparelho de raio-X não estiver funcionando, a inspeção deve ser feita manualmente.

• Gestantes ou passageiros com restrições de saúde podem solicitar com antecedência que a inspeção seja manual.

Boa viagem!

Bebê no avião

Desembarque com as crianças

Veja também:

Passaporte para bebês e crianças
Viajando de carro com bebês e crianças

Veja também:

3 Respostas para “Viajando de avião com bebês”

  1. Nossa Marcinha, o Rafael está uma “bolota” também… :) Muito Lindo!!!
    No início de outubro vamos fazer a primeira viagem com o Vitor, gostei da idéia de levar o carrinho até o avião, pois teremos que fazer 2 scalas. As empresas aceitam numa boa? Pois eu sempre vi as pessoas despacharem no check in, eu estava com um pouco com receio de levar, com medo deles estragarem alguma coisa no carrinho, mas acho melhor confiar, pois será mais prático.
    Bjs

  2. Oi Raphaela!
    O carrinho é fundamental em uma viagem. Não deixe de levar pois realmente faz falta. Na GOL eles deixam você levar até a porta do avião e guardam no porão para você. Chegando no destino eles te entregam também na porta do avião. Na TAM eles despacham o carrinho e te emprestam um carrinho da companhia para você levar a criança até o avião. Também é legal. Vale a pena dar uma ligada antes para a empresa e perguntar. Curtam bastante!

  3. Recado enviado pela Rapha após a viagem:

    “A viagem foi muito diferente que planejamos…. Pra começar ele chegou lá com dor de ouvido pois foram 3 aviões, e compramos a volta para 15 dias depois, e estava um frio danado, e tivemos que ficar praticamente só dentro de casa, o Vitor ficou doente e na cidade não tinha pediatra, o clinico deu um diagnóstico e remédios errados e quando entrei em contato com a pedriatra dele daqui tive que viajar para outra cidade para consultar com um pediatra, deu pra ter uma idéia das nosso férias, neh?! :) Mas no fim tudo dá certo … O Vitor já está melhor. Agora uma dica de mãe que aprendi é não passar mais do que 5 dias longe de casa com o bebê… :)

Deixe uma resposta